A angústia do propósito

Category: Blog Tags: , , Post Date: 7 de agosto de 2017

Muito tem se falado em propósito… Vida com propósito, carreiras com propósito, viver conforme o propósito, trabalhar com propósito etc!

Propósito parece ter virado a palavra da moda, a próxima fórmula para a felicidade. Porém, como toda promessa de felicidade, tem se tornado angústia, ansiedade e falta.

Tratamos propósito nos dois artigos anteriores como uma questão sistêmica e como escolha e crença, neste trataremos como tempo, tempo presente, momento, agora.

O filósofo estóico Sêneca, em Cartas a Lucílio, diz:

“Não deixemos nada para o futuro. Regremos nossas contas com a vida, dia a dia. (…) Aquele que soube a cada dia completar a sua vida não tem necessidade do tempo. Ora, essa necessidade nasce, assim como o medo do futuro, da sede de porvir que corrói a alma. (…) Dessa forma então, meu caro Lucílio, trata de viver, e conta cada dia como uma vida distinta. O homem que tem essa armadura, aquele que viveu cada dia de sua vida completamente, possui a segurança; mas quem tem a esperança no próximo dia como razão de viver, vê o presente lhe escapar de hora em hora.”

Ou seja, meu caro leitor, só faz sentido viver propósito se for no presente! O que está no futuro são objetivos e metas. Propósito é o que você acredita e escolhe hoje! Propósito se vive, e só se vive, no momento presente.

Ah, mas se eu não sei qual é o meu propósito, como posso vive-lo hoje?

Experimentando possibilidades!

Voltando a Matrix, quando Neo vai até o Oráculo para saber se ele seria o escolhido ou não, o Oráculo lhe diz ser escolhido é como estar apaixonado, ninguém lhe diz, você simplesmente sabe.

Então, ninguém será capaz de lhe dizer seu propósito, nem mesmo você(!), se não experimenta-lo.

Ok! Eu experimentei e sei qual o meu propósito, mas agora estou ansioso por vivê-lo profissionalmente.

Planeje-se, organize-se e a cada ação realizada, a todo momento, sinta-se vivendo o seu propósito. Porque é isso que você está fazendo: criando as condições necessárias para que você possa alinhar-se profissionalmente com seu propósito.

É! Mas é impossível eu mudar minha profissão para viver meu propósito.

E quem disse que você deve fazê-lo?!

Você já ouviu falar em job crafting? É um conceito desenvolvido, em 2001, pelas pesquisadoras americanas Jane Dutton e Amy Wrzesniewski utilizado para modificar ou reconfigurar o trabalho, para otimizar os recursos e as demandas, ou para torná-lo mais envolvente, gratificante e significativo. Sua premissa é que nós não respondemos passivamente ao ambiente de trabalho no qual estamos inseridos , mas somos proativos para moldar a nossa própria experiência de trabalho.

Se mesmo assim você continuar angustiado por não estar alinhado profissionalmente com seu propósito, desculpe-me, mas você está colocando o propósito como desculpa para algo como uma falta de atitude, por exemplo.

Porque propósito é despertar, é escolha e é ação. A partir do momento que você desperta para se alinhar com ele, você já começa, de alguma forma, a vivê-lo.

Parafraseando o lindíssimo livro de Richard Bach, Longe é Um Lugar que Não Existe…

– Não entendo muito bem o que você falou, mas o que menos entendo é o fato de você está buscando um propósito.
– Claro que estou buscando um propósito, se eu ainda não sei qual é, estou buscando.
– Pode-se buscar o que não se sabe o que é?

Por isso nossa frase: Busque seu propósito e ache sua vida! Acreditamos que a partir do momento que decidimos buscar e nos alinhar com o nosso propósito, já estamos experimentando viver genuinamente nossa vida. E não é um destino, é uma jornada.

Por isso, meu amigo e minha amiga, busque seu propósito e seja feliz AGORA!!!

 

Share this post